comentários  

11 de setembro de 2011, 10:46

Festa do Rosário 2011


Não há como negar a preocupação com a Festa do Rosário de Pombal que tem perdido consideravelmente público por motivo da realização de eventos paralelos na cidade.

Para muitos, uma ação efetiva em defesa de nosso tradicional festejo sócio-cultural não passa somente pela proibição de festas particulares durante o período ou em outros momentos do calendário.

Acima de tudo pela ausência de um projeto que valorize esse patrimônio da Terra de Maringá da mídia a recursos das demais esferas.

Todo o ano volta a acena a velha cantilena. Melhor seria que a Festa do Rosário e as suas necessidades de apoios fossem discutidas bem antes, que era para se viabilizar dentro do espaço de tempo uma solução.

O que se vê hoje é uma festa que já foi grande e agora sofre com uma realidade que bate a nossa porta. Ou se investe no evento, ou vamos perder aquilo que um dia já foi mais do que uma referência.... motivo de reencontro.

Hoje nem todos voltam à cidade neste período porque ela não tem evoluído. Não tem avançado no tempo e com isso não existe mais aquele “atrativo”.

Essa questão de festas paralelas é matéria requentada. Há de se dar explicações convincentes à sociedade para não transformar todos os anos o evento em uma feijoada indigesta onde os ingredientes são os mesmos.

 

 


Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.