comentários  

07 de abril de 2012, 18:09

A VOZ DO SILÊNCIO


A sociedade moderna é caracterizada pela grande quantidade e velocidade das informações que as pessoas recebem. É uma das marcas do mundo moderno.

Tanta informação ao mesmo tempo gera um desconforto interior no ser humano porque não há tempo para a abstração das ideias sugeridas e isso cansa. Basta ver que como o estresse tem atingido a cada ano mais pessoas e ultimamente essa situação de angústia tem desencadeado processos de depressão.

Queremos propor um mecanismo que pode ajudar muito na convivência com um mundo tão barulhento e inquietante: o silêncio.

Silêncio não é somente a ausência de palavras, mas é muito mais. É estar em atitude de escuta permanente da própria consciência e acima de tudo é ouvir Deus falar.

Jesus alternava muito bem entre momentos de discursos ao povo, ensinamento e o silêncio orante. São muitos os momentos nos quais Jesus utilizou o silêncio como resposta.

 Quantas vezes estamos diante de situações para as quais não encontramos resposta. Quem sabe se aí não seria o momento ideal de respondermos com o silêncio. Qual a resposta de Jesus à segunda pergunta de Pilatos? “Nada tens a responder? Vê de quanta coisa te acusam! Mas Jesus não respondeu mais nada, de modo que Pilatos ficou admirado.” (Cf. Mc. 15, 4-5).

O texto nos ensina que o silêncio realmente fala mais alto. As vezes nos desgastamos tentando dar respostas às inquietações humanas quando na verdade um pouco de silêncio nos ajudaria a assimilar os dramas interiores.

Na vida encontramos mais perguntas do que resposta são elas, as perguntas, que movem a vida humana.

Neste tempo da Páscoa procure exercitar o silêncio no seu cotidiano e aguarde para colher os frutos deste exercício espiritual.

 

Feliz Páscoa!

Fraternalmente, Pe. Jorge Costa

Acompanhe o Programa “Tudo posso naquele que me fortalece”. Nas quartas-feiras às 2:00h da tarde na Rádio Espinharas – AM 1400 e aos sábados na Espinharas FM - 105.1 às 9:00h da manhã.


Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.