comentários  

16 de março de 2013, 18:30

TELEXFREE: Diante de tantas denúncias e investigações como posso proteger o que eu já investi?


Há algumas semanas escrevi sobre o risco de investir dinheiro em negócios pouco transparentes e sob investigação como a TELEXFREE, fiz a matéria não para atingir a empresa ou quem apostou nela, mas apenas para abrir os olhos das pessoas sobre o assunto. Pois, não bastasse a seca, a praga do bicudo e outras mazelas que atingem nosso Sertão... Tive receio de que algo ilegal estivesse sendo encoberto por esse esquema.

O texto recebeu elogios e críticas, algumas delas ferozes de pessoas que estão dentro do negócio... Mandaram-me estudar, conhecer o assunto... Muitos me trataram como se eu fosse um completo leigo em matéria de Leis e de raciocínio lógico, respondi alguns questionamentos e mesmo diante da lavagem cerebral de muitos permaneci respeitando todas as opiniões e como bom republicano continuei debatendo o bom debate.

Dei tempo ao tempo... E passei a usar como termômetro da qualidade do serviço dessa empresa o site reclameaqui.com.br - maior site de defesa das relações de consumo da América Latina, endereço reconhecidamente conceituado onde consumidores de todo Brasil apresentam suas denúncias  fornecedores de produtos e serviços – e logo me espantei com o crescimento assustador das reclamações contra a TELEXFREE. Nos últimos dias a empresa que sequer figurava entre as 30 mais reclamadas já se encontra em 5º lugar com mais de 3.000 denúncias (do dia 16/02/2013 pra cá) e se caso mantiver a média de atual de 400/450 reclamações por dia vai desbancar a líder Tim até terça-feira. 

Ou seja, com “apenas” 700.000 associados no Brasil a TELEXFREE baterá nas próximas horas - em reclamações nos últimos 30  dias-  empresas como: TIM (30 milhões de clientes), Claro (23 milhões de clientes)  e Vivo (20 milhões de clientes) e já desbancou nesse triste ranking gigantes como: Oi (28 milhões de clientes),  Banco do Brasil (70 milhões de contas) e  Correios (110 milhões de clientes), realmente é um fenômeno, “Tão pouca gente” reclamar tanto de uma empresa tão séria e honesta como pregam seus defensores.

Tive a curiosidade de ver o teor das queixas ( cerca de 30 delas feitas por patoenses) e quase todas são sobre dinheiro: valor não pago, saque não realizado, contas não ativadas, mudança de categoria não efetivadas e o pior muitos alegam que a empresa os ignora, não responde e-mail ou tickets de reclamação. Bem como, a firma que vende telefonia quase gratuita não possui um 0800, ou mesmo uma linha VOIP para atender seus clientes.

Causou-me também estranheza a forma de algumas denúncias no referido site já que o cidadão se diz lesado, informa que não recebeu nada, quer o dinheiro de volta, mas no final dá uma nota alta a empresa na avaliação da solução de modo que quase todos informam que: MESMO ME SENTINDO PREJUDICADO DECLARO QUE CONFIO NA EMPRESA E VOLTO A FAZER NEGÓCIO, tal fato pra mim é anormal, pois, se quero meu dinheiro de volta, se estou reclamando, ameaçando ir ao Procon ou à Justiça, como posso não dar uma qualificação prejudicial a empresa? Simples, quem tá nesse jogo sabe que se a credibilidade da TELEXFREE for abalada não entra  mais gente... Parando de entrar gente... Cresce o risco de perder o que foi investido, por isso é melhor sofrer calado pra ver se dá pra escapar. Ou seja, desse tipo de Santo o inferno tá cheio!

Contudo, como disse no início, essa matéria não é para colocar mais lenha na fogueira, mas sim para DAR DICAS para se proteger caso a “Vaca vá pro brejo”, ou caso o associado queira deixar o negócio, vamos lá:

  1. A reclamação junto a sites de defesa do consumidor é válida, mas juridicamente é importante que a Empresa Ympactus Comercial LTDA-ME seja notificada extrajudicialmente do descontentamento do consumidor, o procedimento é simples:

 

a)      Redija um texto informando o que houve de errado com sua conta, por exemplo:

 

a.1) ausência de promoção a Team Builder;

a.2) recompras inexistentes;

a.3) estoque de linhas VOIP zerado;

a.4) senha secundária não recebida;

a.5) saque não efetuado;

a.6) retenção irregular de imposto de renda;

a.7) não retorno de quantia para o Back Office;

a.8) ausência de resposta de ticket;

a.9)anúncios não validados;

a.10) correção de dados... etc...

 

b)      Leia seu contrato e coloque no texto o número da cláusula que foi ferida pela empresa.

 

c)       Termine constando o seguinte parágrafo: “ASSIM REMETO A PRESENTE CORRESPONDÊNCIA COMO NOTIFICAÇÃO EXTRAJUDICIAL PARA SOLUÇÃO DO PROBLEMA DESCRITO, SOB PENA DE RESCISÃO CONTRATUAL COM PERDAS E DANOS DECORRENTES” e assine.

 

d)      Coloque nos Correios com A.R. (obrigatoriamente), pois, o A.R. vai voltar para sua casa com a assinatura do funcionário que recebeu o documento na sede da empresa que fica na Avenida Nossa Senhora da Penha, 356, Shopping Boulevard da Praia, 2º Pavimento, Praia do Canto, Vitória, ES, CEP 29.055-131, guarde o comprovante de envio, o AR quando retornar e uma cópia da carta enviada, com eles você poderá provar que formalizou sua insatisfação em relação ao serviço prestado.

 

  1. Como todas as informações são registradas apenas na internet, ou seja, não há um cartão com senha, ou terminais de consulta, tudo é pelo site, sugiro que diariamente você imprima as telas (printscreen sysRq) contendo seus saldos, sua rede, de modo que caso a coisa saia ou seja retirada do ar você terá como registrar sua situação.

 

  1. Antes de fazer um saque imprima a tela com o saldo anterior e posterior e anexe o extrato com a entrada de dinheiro feita em seu banco (tela + extrato) e vá guardando numa pasta.

 

  1. Imprima todos os e-mails trocados, opiniões e incentivos constantes nas redes sociais da Telexfree, guarde tudo que tenha influenciado na sua entrada ou permanência no negócio, inclusive os vídeos institucionais. Guarde comprovantes de pagamentos pelas centrais e toda publicidade impressa que conseguir.

 

  1. Se for chamar alguém para entrar em sua rede redija um termo onde a pessoa assume o risco de entrar no negócio e lhe isenta de qualquer responsabilidade, peça que o novo sócio assine juntamente com duas testemunhas.

 

  1. Evite contatos ou informações por telefone sobre o assunto, prefira o e-mail que fica registrado por quem recebeu e por quem enviou.

 

  1. Acompanhe as reclamações de seus colegas divulgadores dia a dia em sites especializados (a exemplo do reclameaqui.com.br) para aferir como a empresa está tratando casos como o seu.

 

Enfim, você não é criança, por isso não se deixe levar apenas por propaganda – positiva ou negativa - leia o contrato e tente ser o mais racional possível, use a LÓGICA em relação a esse assunto e TIRE SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES, afinal de contas, negócios não são uma simples brincadeira virtual. Proteja-se!

 

 

Taciano Fontes é advogado

 

 

 

 

 

 


Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.