comentários  

05 de dezembro de 2013, 20:28

UMA BOMBA SOB NOSSOS PÉS E DENTRO DE NOSSAS CASAS


Depois de um bom tempo sem escrever consegui nesse corre-corre voltar a emitir minha opinião e faço isso tratando agora de algo sério e que vem sendo ignorado pela nossa população que certamente sequer sabe do problema grave que boa parte de nossa tubulação de água apresenta.

Em química essa é a fórmula do produto que desde o final do século XIX vem sedo questionado como causa de inúmeras doenças: (Mg,Fe,Ni)3Si2O5(OH)4. Seu nome popular Amianto, o mesmo produto com o qual foi feita a maior parte de nossa rede de distribuição de água, rede esta ainda usada pela CAGEPA mesmo contando com mais de 40 anos de uso.

O problema não é de hoje, em 1898 uma sessão do Parlamento Britânico já discutia a matéria quando os membros da Câmara dos Lordes baixaram as primeiras normas sobre o uso do produto. O material é tão perigoso que a União Européia o proibiu desde 2005 e até mesmo o Canadá - maior exportador mundial - não permite que seus cidadãos usem o amianto em território nacional, o que evidencia o pouco caso que os países ricos fazem dos demais seres humanos do planeta, exportam algo que sequer pode ser usado no país deles.

Pesquisas feitas ao redor do Mundo, de maneira mais incisiva nas Universidades do Havaí, Nova York e no Imperial College de Londres, entidades respeitadas pela seriedade dos trabalhos científicos e que possuem força para desafiar a indústria mundial desse produto, comprovaram que a exposição ao amianto ao longo do tempo pode provocar:

a)      Em 15 anos: Câncer de pulmão, rim, laringe e intestino;

b)      Em 20 anos: Câncer de pleura;

c)      Verrugas, placas pleurais e insuficiência respiratória.

 

No quadro anexo a este artigo estão em destaque as cidades e Estados que já proíbem o uso de amianto no Brasil, bem como, vários municípios estão removendo as velhas tubulações de água construídas com esse produto, todas em sua maioria se deteriorando, como é o caso da nossa.

Um grupo de pesquisadores descobriu que o amianto induz a um processo chamado de morte celular programada e causa mutações, apesar disso é esse produto desde os anos 60 conduz a maior parte da água que usamos para beber, cozinhar, tomar banho, enfim para todas as nossas necessidades diárias.

Não me lembro da CAGEPA ou qualquer órgão fiscalizador apresentar dados acerca da presença ou não de amianto oriundo das velhas tubulações na água que sai de nossas torneiras, só sei que o produto é tão perigoso que até mesmo sua remoção deve observar procedimentos de segurança, vez que o amianto é considerado pela OMS um resíduo perigoso.

Será que por isso notamos o surgimento de tantos casos de câncer, doenças autoimunes, enfim das mais variadas mazelas e nos perguntamos, o que será a causa ? Certamente, receber todos os dias durante da vida água para consumir através de tubos feitos de uma substância sabidamente cancerígena, mesmo que me digam que não faz mal, certamente bem é que não fará.

Por incrível que pareça não me recordo que algum órgão público ou de representação popular tenha atentado para o problema em nossa cidade, certamente estão mais ocupados mudando o nome de Ruas, perseguindo espetinhos e fiteiros ou tirando camelôs de um lugar para o outro. Sim, concedendo títulos e honrarias a ilustres desconhecidos. Desculpem! isso verdadeiramente toma tempo.

Com a palavra as autoridades. Fiz apenas a minha parte, da mesma maneira que alertei as pessoas quando do surgimento de golpes como Telexfree e similares... e Nada foi feito... Espero que desta vez pelo menos um exame na água que bebemos seja realizado e que esses canos fabricados de amianto sejam removidos o mais rápido possível.

 

 

Taciano Fontes é advogado


 


Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.