comentários  

16 de julho de 2014, 09:06

Para não esquecer de lembrar


A Revista SAÚDE, número 378, editada em junho, traz como matéria de capa , as FRUTAS VERMELHAS. Morango, framboesa, amora, e informa que uma única porção delas por semana garante um cérebro mais protegido contra as adversidades que podem aparecer com o passar dos anos, como os apagões na memória. Ainda bem que os cientistas estão mapeando hábitos que ajudam a aumentar a vida útil das capacidades cognitivas. São hábitos- bons costumes- que começam à sua mesa.

Uma pesquisa com mais de quinze mil mulheres foi apresentada no último congresso da Sociedade Americana  para Nutrição realizada em San Diego, nos Estados Unidos. A pesquisa apresenta uma estratégia considerada certeira para parar o relógio, ao menos no que se refere à saúde cerebral de uma forma prazerosa: Comer pelo menos uma vez por semana uma porção de frutas vermelhas e arroxeadas. Afinal, ninguém quer- nem agora, nem nunca- ter lapsos frequentes de memória, como perder a capacidade de se organizar no dia a dia, calcular com lentidão o troco no mercado, ou até mesmo, nunca tomar decisões com segurança...

Durante o envelhecimento certas estruturas cerebrais  diminui de tamanho, caso do Tálamo, que controla a visão e a audição, e do Hipocampo, responsável pela memória de curto e médio prazo. Circulação travada com partículas de gordura que se depositam nos pequenos vasos sanguíneos que irrigam as áreas mais profundas do cérebro, deixando de levar nutrientes aos neurônios. A comunicação fica abalada, as placas beta-amiloides depositadas  ao redor dos neurônios acabam  destruindo as sinapses, a comunicação. Entre eles, processo característico do Alzheimer, levando essas células à morte.

A investida dos radicais livres, moléculas instáveis  alteram a membrana  dos neurônios e com efeito cumulativo se ressentindo com a idade. Nessas células, os radicais afetam o DNA prejudicando suas funções. É ai que entram as frutas vermelhas e não faltam  hipóteses para explicar os benefícios  de seus flavonoides ao cérebro.

Primeiro, o tráfego fica liberado. Ultrapassada a barreira  hematoencefálica, que resguarda a massa cinzenta, os flavonoides  atuam no interior dos vasos  sanguíneos ajudando a desobstruí-los e melhorando o fluxo de sangue aos neurônios.

Segundo: combate aos adversários, agora a pouco nos falamos dos radicais livres, pois é, os flavonoides das frutas vermelhas e roxas, por serem antioxidantes, anulam essas moléculas deixando as células nervosas  mais integras.

Terceiro: Mais neurônios na cabeça. Pesquisadores ingleses  acreditam que ao facilitar  o fluxo sanguíneo, os flavonoides  incentivariam a Neurogênese, isto é, a formação de novos neurônios. A autora da descoberta é a epidemiologista  Francine  Grodstein, da Universidade de  Harvard, EUA .''Percebemos que , quanto maior o consumo de flavonoides ,substâncias fornecidas por frutas em geral , melhor estava a memória  das participantes'', revelou a cientista. ''E , quando elas eram das frutas vermelhas , a relação se mostrava ainda mais forte',' confirmou Francine .

Os efeitos positivos  foram notados  em quem comia uma porção de mirtilo ou duas de morango por semana. Em termos de comprometimento cognitivo, as consumidoras dessas frutas aparentavam ter em média 2, 5 anos  a menos do que sua idade real. Tempo que vale Ouro. ''Retardar esse declínio  em cerca de dois anos  traz uma série de benefícios para a pessoa e sua família, tanto do ponto de vista de qualidade de vida como no financeiro'', é o que afirma  Paulo Caramelli, neurologista e professor da UFMG, Universidade Federal de Minas Gerais.

As frutas vermelhas, além dos flavonoides, tem mais, muito mais ...Morango: dá show em vitamina C. Para driblar os agrotóxicos deixe as frutas de molho e retire a pele. Outra saída é comprar a versão orgânica. Mirtilo: a cor quase azulada indica que, além da  antocianina, tem um carotenoide chamado  luteína que entra na briga contra os radicais livres. Você não encontrando a fruta in natura pode apostar sem medo na congelada. Groselha: Tem potássio, fibras e vitaminas A  e C. Ao natural é um bocado ácida. Entre nós costuma ser consumida na forma de doces e xaropes e é melhor maneirar nessa opção. Outras frutas vermelhas também são ricas nas vitaminas citadas.

 

“A principal característica  dessas frutas é a alta concentração de antocianinas, uma das classes químicas  da família das frutas vermelhas ou arroxeadas”, informa a bioquímica Maria Inês Genovese, professora da USP, Universidade de São Paulo. Com o caminho livre as substâncias das frutas vermelhas  colocam seus talentos em prática. ''Elas apresentam atividades antioxidantes, favorecem a circulação  do sangue  e interferem na atuação de neurotransmissores”, lista a nutricionista Selma Sanches Doviche,  que é nutricionista e mestre em neurociências, da Universidade Federal do Triângulo Mineiro -UFTM .

Outras frutas, que não são vermelhas, mas que também tem quase as mesmas propriedades e, portanto os mesmos benefícios são a jabuticaba, a uva, a romã, sendo que essa última tem na casca um potencial antioxidante oitenta e cinco vezes maior que a polpa. Triture as cascas e use a farinha nas saladas e iogurtes. Só que, não esqueça, não adianta apostar nelas e ao mesmo tempo fumar, exagerar no álcool e ser sedentário. Recomenda o neurologista Renato Anghuinah, do Centro de Atenção à Memória do Núcleo de Neurologia do Hospital Samaritano, em São Paulo.

Para resguardar os neurônios, as lembranças  e o raciocínio o ideal é que todos os hábitos  sigam os pilares de uma vida equilibrada e nesse cenário, as frutas vermelhas têm todos os atributos  para dar um colorido extra às suas memorias. Portanto, não se esqueça de lembrar: as frutas vermelhas e arroxeadas, antes de tudo, precisam fazer parte do seu cardápio pelo menos uma vez por semana.

A BOA DA DERROTA DO BRASIL.

É hora de pensar nas goleadas que levamos no dia a dia, ente elas: falta de Segurança de boa qualidade, de saúde de boa qualidade, de moradia de boa qualidade, de transporte público de boa qualidade, de educação de boa qualidade, de creches de boa qualidade que faltam aos montões pelo Brasil a fora. Eu confesso! Todas essas goleadas são bem mais doloridas que um 7 a 1 num time de futebol que erroneamente foi chamado de ''Seleção''.

Não era somente um time de futebol e não era dos melhores não. Acorda Brasil!
Saúde e paz, principalmente PAZ. Sem ela não há saúde mental.

 

Até semana que vem.

 

 


Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.