comentários  

24 de janeiro de 2015, 10:42

Bairro Novo Horizonte foi o que mais cresceu na cidade de Patos, mas enfrenta graves problemas estruturais


O corretor de imóveis e também vereador Diogo Medeiros (PSB) foi entrevistado para contar um pouco da história do Bairro Novo Horizonte. O bairro foi o que mais cresceu nos últimos 20 anos, mesmo com problemas na infraestrutura, ocupação irregular de áreas de preservação permanente e descaso por parte das autoridades. Diogo e seu pai foram os pioneiros na construção de casas no Novo Horizonte e conhece a fundo a história, inclusive com fotos do início de tudo.

Fundado na década de 80 pelo empreendimento criado pelo Dr. Lauro Queiroz, o loteamento, e atual Bairro Novo Horizonte, começou sua expansão após os financiamentos para construção através dos incentivos dados pelo Governo Federal através dos bancos. As primeiras casas a serem construídas foram na Rua Francisco de Assis Cabral, conhecida por Rua dos Policiais devido a grande quantidade de policiais que fizeram opção por morar na localidade.

Diogo Medeiros relatou que o nome Novo Horizonte é uma alusão ao Bairro Belo Horizonte, pois alguns consideram o Bairro Novo Horizonte como uma extensão do Belo Horizonte. O fato é que o crescimento rápido do Bairro Novo Horizonte, a qualidade das casas, além do grande número de obras, fez o bairro crescer tanto ao ponto de acontecer uma supervalorização dos terrenos no setor.

Uma particularidade negativa é que o bairro cresceu mesmo pelo desejo dos seus investidores e não pelo apoio do poder público, pois os governos municipais deixaram as áreas destinadas ao uso público serem invadidas em quase toda a sua totalidade. As Áreas de Preservação Permanente (APP) foram ocupadas devido a conivências das autoridades de fiscalização e até com o consentimento de políticos inescrupulosos com influencia na Prefeitura Municipal de Patos.

O Governo Federal destinou para a Prefeitura Municipal de Patos, na administração do ex-prefeito Nabor Wanderley (PMDB), cerca de R$ 42.000.000,00 para a construção dos canais do Frango, Novo Horizonte e do Noé Trajano. Apenas o Canal do Frango foi construído e os demais ainda aguardam início das obras. A área destinada ao Canal do Novo Horizonte foi invadida por completo e o Canal do Franco, que faz fronteira entre os bairros, inclusive Novo Horizonte, se mostrou ineficaz para o que foi criado.

O vereador Diogo Medeiros também relatou durante a entrevista, o fato da autorização por parte da Câmara Municipal de Patos do empréstimo de R$ 14.000.000,00 para calçamento de ruas na cidade. Diogo disse que entre as diversas ruas do município, várias estão no Novo Horizonte, mas que ainda não foram iniciadas.

 

 

Jozivan Antero – Patosonline.com

 

OUÇA entrevista na íntegra com Diogo Medeiros:

Fotos e vídeos da postagem



Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.