comentários  

27 de junho de 2016, 13:06

COMO VOTAR PARA PREFEITO E VEREADOR


Queira votar bem, escolhendo com muita responsabilidade seus futuros representantes municipais. Para isso, siga as seguintes orientações.  

 SERTANEJO (A), conheça bem os seus candidatos para prefeito e para a Câmara municipal de vereadores. Veja como é a sua vida na comunidade, se é presença constante ou presença relâmpago, se são preocupados com os problemas existentes no dia a dia do seu município e têm compromissos com a libertação integral das pessoas mais pobres. Cuidado, as aparências enganam!  

SERTANEJO (A), pergunte por que candidato “A” ou “B” quer ser prefeito, vereador. Quais são suas intenções, suas propostas de governo. Questione com seus familiares, seus vizinhos, seus amigos, o seguinte: será que aquele candidato que veio pedir nosso voto quer o poder como meio para ganhar dinheiro, regalias, mordomias, ou visa o bem-estar da nossa comunidade? Muitos buscam o poder pelo poder.  

SERTANEJO (A), cuidado com os políticos relâmpagos ou meteóricos. Essa gente só aparece na cidade ou nas comunidades rurais somente em tempo de eleição prometendo o céu e a terra. Cuidado, não caia na lábia convincente desses oportunistas de plantão. Para eles, o que importa não é a sua pessoa, sua cidadania, suas necessidades, mas tão somente o seu voto.  Cuidado com certos políticos “metidos” a santos.  

SERTANEJO (A), consciente de seus direitos básicos (saúde, educação, moradia, água, segurança etc.,) vote somente em candidatos que tenham compromisso verdadeiro com sua cidade, sua comunidade rural, que visem o bem comum, o interesse do povo. Não se deixe ser manipulado ou enganado com discurso florido, angelical, marketizado. Cuidado, muitos usam a arma da mentira para ludibriá-lo. Político sério e responsável é político compromissado.  

SERTANEJO (A), cuidado com os programas de governo apresentados pelos seus candidatos. Muitas vezes esses programas são elaborados por pessoas que não conhecem a realidade do seu município, de sua comunidade. Tudo é bem arquitetado, planejado minuciosamente, graças aos profissionais do marketing. Geralmente esses programas são recheados de belas promessas, mas não passam de belas promessas.  A embalagem pode ser muito bonita, atraente, mas o conteúdo é vergonhoso e um dano à população.  

SERTANEJO (A), não vote aleatoriamente, cegamente. Use sua inteligência, seu raciocínio. Pense antes de se comprometer com qualquer candidato. Não vote movido pela paixão, pelos brilhos festivos das campanhas, pelas as aparências físicas, pelo tradicionalismo familiar. O futuro de sua cidade, de seu sítio, está em suas mãos. Por isso, vote com muita responsabilidade. Valorize seu voto, que é sua arma cidadã.  

SERTANEJO (A), não vote em políticos corruptos, oportunistas, mentirosos, hipócritas, que usam o poder político como caminho fácil para beneficiar a si próprio (enriquecimento ilícito), a seus familiares (emprego, mordomias, vida boa…) e a seus correligionários (emprego, privilégios, dinheiro). Político corrupto é sinônimo de desgraça na vida do povo.  

SERTANEJO (A), estamos vivenciando uma longa estiagem. Muitos candidatos poderão querer tirar proveito dessa triste situação. Trata-se do famoso “pão e circo” ou a famosa indústria da seca. Para muitos politiqueiros, fome, sede e miséria rendem votos. Abra seus olhos, fique atento para esse tipo de coisa. Cuidado com os espertos, com suas promessas e festas. Diga um não à indústria da seca!  

SERTANEJO (A), não comercialize seu voto, que é sua arma. Vender ou trocar voto por quaisquer coisas (feira, material de construção, passagens, óculos, ataúde, remédio, roupa, presente, areia etc.) é um grave atentado a sua dignidade, a sua cidadania, além de ser crime eleitoral. Sertanejo sério, honesto, responsável não vende ou troca seu voto. Cuidado para não cair nessa tentação diabólica. Vender voto é coisa do diabo, não deve ter perdão. Vender ou trocar voto, além de ser crime, é pecado. Vender voto leva para a cadeia e para o “inferno”.  

SERTANEJO (A), candidatos que compram votos na calada da noite, ou em pleno dia, não têm compromisso com a população. Políticos compradores de votos têm como único objetivo o poder pelo o poder, para dele desfrutar das muitas mordomias. Se por acaso, algum candidato quer negociar o seu voto, grave a conversa, tire fotos, depois denuncie à Justiça eleitoral. Denuncie a compra ou troca de voto. 

SERTANEJO (A), não se deixe ser tratado como boiada, massa de manobra. Diga um Não ao voto de cabresto. Você não é animal. Diga um NÃO ao coronelismo. Ninguém manda no seu voto. Você é livre, por isso, vote sem medo no seu candidato ideal. Nem prefeito, vereador nem cabo eleitoral, seja quem for, é dono do seu voto. Quem manda no voto é o próprio eleitor. Seja livre para votar em quem quiser. O voto é secreto e dado livremente.

SERTANEJO (A), cuidado com os famosos cabos eleitorais. Não caiam na sua onda. Abram seus olhos. Eles são espertos. Prometem o céu e a terra. Esses cabos eleitorais ganham muitas coisas dos seus candidatos: dinheiro, emprego etc. E você, o que ganha? Nada. Cuidado com os espertalhões.

SERTANEJO (A), cuidado com aqueles políticos que vivem fazendo festas, campeonatos, shows, visando arrecadar alimentos, remédios etc., para os pobres. Esses são os verdadeiros enganadores, oportunistas, que visam ganhar seu voto com essas ações “beneficentes”. São verdadeiros assistencialistas que não querem combater as causas que levam à fome, à miséria etc. São os famosos aproveitadores do sofrimento do povo.Para políticos assistencialistas, quanto mais sofrimento e miséria, melhor.

SERTANEJO (A), seja bem esperto. Na véspera da eleição aparecem os familiares dos candidatos nas suas casas, nos seus locais de trabalho, querendo conquistar seu voto. Muitos moram na capital ou em outras cidades grandes, vivem na mordomia, não sabem o que pobreza, sofrimento. Cuidado com os mauricinhos e patricinhas. Essa gente fina, do nariz empinado, só vai a sua casa, à sua comunidade pobre, na véspera da eleição, depois vão embora para as suas mansões etc. A elite política não pensa no povo, mas no poder e suas regalias.

SERTANEJO (A), faça o seguinte questionamento: por que muitos políticos visitam minha comunidade só em tempo de campanha eleitoral? Quando na minha comunidade faltavam médicos, dentistas, água, escolas, segurança, saneamento básico etc., onde estavam esses ditos políticos? Eles agora estão aparecendo com suas promessas de mil maravilhas. Por quê?

SERTANEJO (A), se na sua cidade ou comunidade, a Saúde não funciona com convém, Educação de qualidade não existe, a violência assombra, a corrupção é escancarada, o esgoto corre a céu aberto, o povo não tem qualidade de vida, a fome, a sede e a miséria reinam etc. de quem é a culpa, do gestor, ou sua, que não soube escolher? Pense antes de escolher seu candidato.

SERTANEJO (A), dê um basta à dependência, à humilhação. Troque os verbos pedir e humilhar pelos verbos exigir, cobrar, reivindicar, lutar. O prefeito nada faz por caridade ou favor, porque é bonzinho, mas por estrita obrigação. Você é cidadão (â), portador (a) de plenos direitos. Exerça sua cidadania, lutando pelos seus direitos.

SERTANEJO (A), o que o (a) leva a participar de carreatas, comícios, correr atrás de trio elétricos, carregar bandeiras, adesivos dos seus candidatos? O que está por trás dessa participação ativa? Você corre atrás dos candidatos visando melhorias para seu município, sua comunidade, ou por interesse meramente pessoal, familiar? Já parou para refletir sobre isso? Cidadão consciente não pensa em si, mas na sua comunidade.

SERTANEJO (A), após as eleições, você tem um compromisso com sua cidadania, com seu município: exija dos seus eleitos (prefeito, vereadores) compromisso, trabalho, responsabilidade, transparência e seriedade com a coisa pública. Exija aplicação correta e honesta dos recursos públicos. Não aceite desmando político-administrativo (corrupção, abandono…). Seja um (a) cidadão (â) exigente e fiscalizador, para isso, use as redes sociais ou outros meios de comunicação social.


OBSERVAÇÕES IMPORTANTES


SERTANEJO (A), o objetivo da Lei 9.840/99 contra a corrupção eleitoral é punir com a perda de mandato ou da candidatura, os políticos que tentarem comprar votos ou que utilizarem a máquina administrativa em benefício de campanhas eleitorais.


a)    O artigo dessa lei condena a compra de votos, tratando-a como crime eleitoral; 

b)   “É proibido ao candidato prometer, oferecer, doar ou entregar ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza…”. 

c)    “Caso tenha conhecimento e provas cabais (fotos, testemunhas, documentos, bens utilizados para a prática do ato etc.) de compra de votos, denuncie ao Ministério Público eleitoral ou à procuradoria regional eleitoral”.

 

Sertão da Paraíba, em 12 de junho de 2016

Padre Djacy Brasileiro

 


Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.