comentários  

05 de julho de 2016, 15:53

Qual a importância da mamografia?


O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum em mulheres no Brasil e no mundo. Fica atrás, apenas, do câncer de pele não melanoma. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima 57.960 novos casos só em 2016; destes, 800 serão na Paraíba. Uma taxa maior que outros estados do Nordeste, como Alagoas, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.  E essa incidência tem aumentado a cada ano. Em 2014, por exemplo, foram 750 casos.
 

Nas mulheres, ele também representa a principal causa de morte por câncer.


A incidência do câncer de mama aumenta progressivamente com a idade, em especial após os 40 anos. O mesmo acontece com a taxa de óbitos.

Baseada nestes dados, a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) preconiza a realização periódica de mamografia a partir dos 40 anos. Isso é válido, somente, para mulheres assintomáticas, sem doenças mamárias prévias ou história de câncer de mama em familiares. Nestes grupos, o rastreamento deve ser individualizado e, por vezes, inicia-se mais precocemente.

Qual a importância do rastreamento mamográfico, afinal? Ele possibilita detectar o câncer de mama em estágios iniciais, o que aumenta as chances de cirurgias menores e menos radicais. Além de reduzir a necessidade de Quimioterapia e de outras terapias-alvo. Tudo isso impactará na redução da mortalidade pela doença.  Portanto, ao permitir um tratamento adequado, ele melhora a sobrevida das pacientes.

Para maiores esclarecimentos, consulte seu Mastologista.

 

Maria Stefania Nóbrega Batista

Mastologia do Centro de Atenção á Mama

Fotos e vídeos da postagem



Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.