comentários  

13 de abril de 2017, 14:51

Arapuan dispensou Adilton Dias


         A notícia que correu no final da tarde desta quarta-feira, 12 de abril, surpreendeu os que fazemos imprensa em Patos. O repórter Adilton Dias, um dos mais antigos em atividade na cidade, fora demitido pelo Sistema Arapuan de Rádio. A notícia coincide com a informação de que um novo jornalista havia sido contratado para participar dos mesmos programas em que se dava a participação de Adilton. A conclusão que se tira é que Adilton não estaria se enquadrando no padrão que a emissora quer imprimir aos seus programas jornalísticos. A busca de vencer as concorrentes em termos de audiência é que teria ditado a dispensa de um e a contratação de outro profissional.

         Esta seria a única explicação plausível, por que Adilton jamais seria dispensado por incompetência, já que se constitui, a nosso ver, no melhor repórter político de Patos. Que me perdoem os bons repórteres que nós temos. Além de ser “furão”, de buscar as notícias, Adilton é uma verdadeira enciclopédia em termos de política patoense. Como assessor da Câmara de Vereadores, há mais de vinte anos, ele conhece da Lei Orgânica do Município e do Regimento Interno, muito mais do que a maioria dos vereadores que têm passado pela Casa de Juvenal Lúcio de Sousa. É um  profundo conhecedor dos fatos políticos, das manobras e das posições político-partidárias dos seus integrantes.

         Ao longo dos anos, Adilton tem sido uma fonte de consulta para a maioria dos velhos praticantes do jornalismo político em Patos. Virgílio Trindade, sem dúvida o mais completo jornalista político que nós tivemos, tinha em Adilton um dos mais assíduos colaboradores. Ele não formatava o seu Radar, sem antes ouvir de Adilton as últimas notícias da política local. No tempo em que não existiam blogs e portais, muita gente se surpreendia pelas informações que tínhamos da política de Patos, mesmo morando fora da cidade. Adilton era nosso informante mais assíduo. Toda semana ligava para nós fazendo uma resenha dos fatos políticos que aconteciam na cidade. E tem sido, há muito tempo, um dos nossos mais assíduos colaboradores.

         Muitos dos programas políticos que se fazem em Patos são abastecidos pelas informações de Adilton, embora nem todos reconheçam isso. E, diga-se de passagem, as informações dadas por Adilton, mesmo que o sejam “in off”, são sempre confirmadas. Ninguém conhece como ele a política de Patos. É indiscreto, faz perguntas incômodas, mas nenhum repórter político o supera. Políticos até de nome estadual temem as suas perguntas, por que ele “mete o dedo” da ferida. Há até quem evite ser entrevistado por ele.

         Por tudo isso, a dispensa de Adilton surpreendeu. Mas isso, com certeza, não vai desestimulá-lo. Ele tem ultrapassado muitos obstáculos e sempre tem se saído bem. É um jornalista completo. E um repórter inexcedível. Aqui a solidariedade de um amigo de longa data. Temos certeza de que ele vai continuar com muito mais garra.

         A sua dispensa se dá depois de mais de vinte anos de serviços prestados à emissora, com os diversos proprietários ou arrendatários, que certamente respeitaram e respeitarão os seus direitos. (LGLM)

 


Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.