comentários  

12 de julho de 2017, 09:25

Em Desterro: Cunhada acusa de vereador de agressão. Ele rebate. Veja as versões


O vereador de Desterro, Evilásio Gonçalo das Neves Segundo (PSB), conhecido por Evilasinho, eleito com 353 votos, fugiu após agredir a sua cunhada Lubenubia de Oliveira Silva, de 38 anos, durante uma festa realizada na cidade. 

O crime aconteceu neste domingo, dia 09.

A mulher denunciou às agressões à polícia. A vítima afirmou que o vereador Evilasinho vinha lhe xingando com gestos e onomatopeias de animais (jumento). Ela explicou que estava na companhia de familiares e amigas, tirava fotos com as colegas quando o parlamentar mirim proferia insultos.

Lubenubia explicou ainda que o acusado colocou um copo em sua cabeça e ela para se defender disse que se ele a molhasse jogaria a bebida em sua direção.

Depois discussão entre os dois, Evilásio Gonçalo lhe deu três socos violentos na cabeça e rosto, ao ponto dela ficar desnorteada e quase perdido os sentidos. Após as agressões, o vereador fugiu.

A polícia militar foi acionada e iniciou diligências para tentar localizar Evilásio, mas, não obteve êxito. 

Lubenubia disse desconhecer a causa das agressões verbais e físicas contra ela.

Versão do Vereador

O vereador da cidade de Desterro Evilásio Gonçalo das Neves Segundo (PSB), conhecido popularmente por “Evilasinho” entrou em contato com a redação do Portalpatos e rebateu as declarações feitas por sua cunhada, a respeito do episódio em que ele se envolveu nesse último fim de semana.

De acordo com Evilásio em nenhum momento ele caçoou de Lubenúbia de Oliveira Silva (que é sua cunhada) e que toda brincadeira teria começado com sua esposa, ele teria colocado um copo com bebida na frente do rosto da mulher e Lubenúbia teria batido no copo sem querer.

Ele falou que orientou Lubenúbia para que ela não batesse no copo, pois ele poderia derramar bebida nela e ela confundiu o pedido e apassou a agredi-lo verbalmente.

Disse que estava em companhia do próprio esposo da ofendida e disse que ela, zangada por conta disso  havia o chamado de “corno” referindo-se a um suposto namoro dele no passado. Teria proferido algumas palavras de baixo calão e que suspeitou até que a cunhada teria consumido algum produto “ilícito”.

Evilasinho justificou ainda que Lubenúbia chegou esfregar o dedo na cara dele e denunciou que essa não é a primeira vez que ela tenta denegrir sua imagem perante a população.

O vereador mostrou-se arrependido por ter agredido a cunhada, mas lamentou o fato de ela ter distorcido a denúncia e a situação ter chegado as “vias de fato”. O caso foi parar na polícia e agora a decisão de tudo fica com a Justiça.

 

 

Fonte - Portalpatos

 


Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.