comentários  

04 de dezembro de 2018, 11:28

Procurador-chefe, secretário estadual e prefeito assinam novo termo de cessão de uso de prédio da PRM-Patos


O procurador-chefe do MPF na Paraíba, Marcos Queiroga, o secretário estadual João Monteiro de Lima Netto e o prefeito Bonifácio Rocha de Medeiros assinaram, no final da tarde desta segunda-feira (03), na sede da Procuradoria da República na Paraíba (PR/PB), em João Pessoa, novo termo de cessão de uso do prédio da Procuradoria da República no Município de Patos (PRM-Patos).

A sede, que passará por reforma em breve - a licitação ocorre nesta quarta-feira (05) -, ficará com o MPF por no mínimo mais dez anos. 

Segundo o procurador Marcos Queiroga, a parceria estabelecida com o município de Patos, agora renovada por mais dez anos, permite ao MPF contar com um prédio bem localizado, facilitando o acesso ao jurisdicionado e contribuindo para a aproximação da população com órgão. 

“É preciso compreender que o objetivo do governo municipal e do Ministério Público, em última análise, tem que ser sempre o mesmo: o bem da coletividade. Nesse contexto, agradecemos a parceria, com o firme propósito de trabalhar em prol da população”, declarou Queiroga.

A PRM - A Procuradoria da República no Município de Patos teve suas atividades iniciadas em maio de 2013, sendo a quarta unidade do MPF na Paraíba. A implantação da PRM foi definida na Portaria nº 498, de 20 de agosto de 2012, assinada pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

O primeiro contrato de cessão de uso do imóvel, patrimônio da Prefeitura Municipal de Patos, foi assinado em 28 de junho de 2012. A PRM fica localizada na Avenida Doutor Pedro Firmino, nº 55, no Centro de Patos.

 

 

Assesoria 


Publicidade
Publicidade

Comentários

O utilizador reconhece e aceita que o PATOSONLINE.COM, apesar de atento ao conteúdo editorial deste espaço, não exerce nem pode exercer controle sobre todas as mensagens. O PATOSONLINE não se responsabiliza pelo conteúdo de mensagens publicadas no mural ou comentários de postagens.