Policial Ação policial

Líder de quadrilha que atirou e torturou empresário de São Mamede resiste à prisão e morre em confronto com a DRACO, em CG

Durante as diligências realizadas hoje (03), o criminoso, identificado como Wellington dos Santos Alves, vulgo "PINK", foi localizado no bairro Monte Castelo, em Campina Grande. Ele resistiu à prisão, atirando nos policiais, que revidaram a injusta agressão e o alvejaram.

03/04/2024 às 15h34 Atualizada em 03/04/2024 às 21h49
Por: Felipe Vilar Fonte: Patosonline.com
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira, 03 de março, uma operação realizada na Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO), em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Grupo de Operações com Cães (GOC), localizou o principal alvo de participação na tentativa de latrocínio contra o empresário de São Mamede, Rosemberg Morais. Na ocasião, o empresário foi baleado, bem como submetido a tortura física e psicológica junto com sua família.  

Continua após a publicidade

Durante as diligências realizadas hoje (03), o criminoso, identificado como Wellington dos Santos Alves, vulgo "PINK", foi localizado no bairro Monte Castelo, em Campina Grande. Ele resistiu à prisão, atirando nos policiais, que revidaram a injusta agressão e o alvejaram.

Wellington foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas não resistiu e foi a óbito. 

 

 

"Pink" era o líder de uma quadrilha responsável por diversos crimes patrimoniais e que vinha aterrorizando todo a Paraíba. A associação criminosa elegia imóveis alto padrão e estendeu suas atividades por diversas regiões do Estado, incluindo áreas como São Mamede, Pombal, Princesa Isabel e Remígio. 

Quatro deles já haviam sido presos em ações da própria DRACO, bem como da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) de Patos, Delegacia de Homicídios e Entorpecentes (DHE) de Patos e Polícia Militar de Pombal. 

Por Patosonline.com