Domingo, 14 de Julho de 2024
Dra Felianne
UNIFIP
Dr. Jeann Santiago
Onco Patos
Brasil Reforma tributária

Com trava para alíquota, Câmara aprova regulamentação da reforma tributária

Projeto trata dos novos tributos criados pela reforma; texto vai para análise do Senado

11/07/2024 às 04h00 Atualizada em 11/07/2024 às 11h23
Por: Felipe Vilar Fonte: CNN Brasil
Compartilhe:
Mário Agra / Câmara dos Deputados
Mário Agra / Câmara dos Deputados

A Câmara aprovou, nesta quarta-feira (10), o projeto principal da regulamentação da reforma tributária. Foram 336 votos favoráveis, 142 votos contrários e duas abstenções. Agora, a questão vai ao Senado.

Continua após a publicidade

A proposta inclui uma espécie de trava para evitar que a alíquota única ultrapasse os 26,5%.

A proposta trata dos novos impostos criados pela reforma:

  • o Imposto sobre Bens e Serviços (IBS), de competência de estados e municípios;
  • a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), que é federal;
  • e o Imposto Seletivo (IS).

Destaques

Operações imobiliárias

Foi rejeitado o destaque que tentava reduzir a alíquota em 60% para as operações imobiliárias.

Continua após a publicidade
Dr Umberto

Armas e munições

Foi rejeitado o destaque que pedia inclusão de armas e munições no chamado “imposto do pecado”, como ficou conhecido o imposto seletivo.

Foram 316 votos para não incluir, 155 votos para a inclusão e duas abstenções.

Carnes

O relator da reforma tributária, Reginaldo Lopes (PT-MG), acolheu o destaque da oposição e incluiu as proteínas na cesta básica, com isenção total, além de queijos, peixes e do sal.

“Em nome de todos os líderes quero dizer para esta casa que estamos acolhendo no relatório da reforma todas as proteínas. Carnes, peixes, queijos e lógico, o sal. Porque o sal também é o ingrediente da culinária brasileira. Mas quero pedir a todos os nossos líderes da nossa Câmara que possamos juntos fazer de maneira simbólica essa grande votação do parlamento brasileiro que sabe e reconhece que é fundamental colocar carne no prato do povo brasileiro todos os dias”, disse Reginaldo.

Posteriormente, houve a votação, com 477 votos a favor, três votos contrários e duas abstenções.

O projeto original enviado pelo governo ao Congresso determinava que as proteínas animais teriam uma alíquota reduzida em 60%. A bancada ruralista, entretanto, fez pressão para que as carnes tivessem isenção total.

À CNN, o líder do governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) telefonou a ele e orientou apoio à inclusão das carnes na cesta básica.

Substituição

Os novos tributos vão substituir, de forma gradual, cinco impostos cobrados atualmente (PIS, Cofins, IPI, ICMS e ISS).

A alíquota geral da reforma tributária, composta pela soma do IBS e da CBS, é estimada em 26,5% pelo governo.

De acordo com o texto aprovado, se a soma das alíquotas ultrapassar esse percentual, o Poder Executivo deverá encaminhar um projeto de lei complementar ao Congresso, ouvindo o Comitê Gestor do IBS, para propor o aumento dos impostos sobre serviços e operações que são parcialmente isentos.

Novas mudanças

Nesta quarta-feira, o relator no plenário, deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), apresentou nova versão do parecer. Foi incluída a ampliação de 50% para 100% do “cashback” às famílias de baixa renda nas contas de energia elétrica, gás natural e água e esgoto.

Além disso, o novo texto garantiu a isenção de 60% para todos os medicamentos, incluindo os de remédios populares, que não precisam de prescrição.

Para ser aprovado, o texto precisava de no mínimo 257 votos dos deputados. Depois de concluída a análise, o texto será encaminhado para o Senado.

Votação

No plenário, a oposição tentou travar a análise da proposta com a apresentação de pedidos de retirada de pauta e de adiamento da discussão, que foram rejeitados.

A análise da proposta começou por volta de 11h50. O projeto recebeu mais de 700 emendas sugeridas pelos congressistas.

Para garantir quórum e acelerar a votação, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), anunciou no plenário o chamado “efeito administrativo”, que implica desconto no salário de parlamentares ausentes.

Enviado pelo governo em abril, o texto foi analisado por um grupo de trabalho formado por sete deputados. Na terça-feira (9), os deputados aprovaram o regime de urgência para acelerar a análise do projeto.

Imposto Seletivo

O IS, também chamado de imposto do pecado, incidirá sobre produtos considerados prejudiciais à saúde e ao meio ambiente.

O texto original enviado pelo governo já determinava a cobrança para veículos, cigarros, bebidas alcoólicas e açucaradas, embarcações e aeronaves, extração de minério de ferro, de petróleo e de gás natural.

Os deputados também incluíram no rol de cobrança veículos elétricos, as bets e jogos de azar físicos e online – este último ainda em tramitação no Congresso.

As operações com bens minerais extraídos deverão ter o percentual máximo de 1%. No caso do minério de ferro, a alíquota máxima será de 0,25%.

Já as bebidas alcoólicas terão a cobrança implementada de forma escalonada e progressiva, a partir de 2029 até 2033.

Reforma

A reforma foi aprovada e promulgada pelo Congresso no ano passado, mas ainda depende de regulamentação. A maioria das mudanças começam a ser implementadas de forma gradual a partir de 2026 com efeitos em 2027.

Neste ano, duas propostas de regulamentação foram enviadas pelo governo ao Congresso. O primeiro projeto foi o votado pelos deputados nesta quarta-feira. O segundo trata do Comitê Gestor que vai administrar o IBS e a distribuição de receitas entre estados, Distrito Federal e municípios.

Essa outra proposta já teve relatório apresentado pelo grupo de trabalho que a analisou, mas ainda precisa ser votada no plenário.

 

Fonte: CNN Brasil 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Patos, PB Atualizado às 03h04 - Fonte: ClimaTempo
20°
Parcialmente nublado

Mín. 19° Máx. 32°

Seg 33°C 19°C
Ter 33°C 19°C
Qua 33°C 20°C
Qui 33°C 20°C
Sex 33°C 19°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
RR Madeiras